Tribologia no 29o SENAFOR

04/11/2009
Quase trinta anos de estrada é sinal de muita saúde. Foi o que pude ver no 29o  SENAFOR (14 a 16 de outubro no SESC Campestre em Porto Alegre). Todos os stands vendidos e o tempo das apresentações diminuído para que todos os trabalhos inscritos pudessem ser apresentados. As  sessões de estampagem de forjamento, muito concorridas.  Mais um sucesso devido ao trabalho do Professor Lirio Schaefer.
Diversos trabalhos trataram de tribologia em seus três aspectos,  desgaste, atrito e lubrificação. Mostraram-se soluções de lubrificação voltadas para redução de custos neste momento de crise (ainda forte na Europa e Estados Unidos), soluções que abrangem e consideram sistemicamente a ferramenta, o material processado e o arranjo empregado no forjamento.
O desgaste foi tratado de diversas formas. Com sobrenome, desgaste apenas, foi até chamado de corrosão! O que importa é a voracidade com que este fenômeno reduz a vida das ferramentas, prejudica o acabamento das superfícies das peças, aumenta ociosidade dos equipamentos, eleva custos e é temido pelos participantes.
O atrito é um caso a parte. Fenômeno por sí difícil de compreender e difícil de estudar. Ele aparece como vilão esbanjador de energia e como incógnita nos muitos trabalhos de modelamento por elementos finitos.
Estas considerações mostram a enorme oportunidade de colaboração entre a comunidade dos tribologistas  com os colegas de forjamento e estampagem. Cada aspecto a melhorar na definição dos fenômenos de atrito, desgaste e lubrificação é uma enorme oportunidade de elevação de qualidade e redução de custos dos produtos forjados e estampados!
Amilton Sinatora
Quase trinta anos de estrada é sinal de muita saúde. Foi o que pude ver no 29o  SENAFOR (14 a 16 de outubro no SESC Campestre em Porto Alegre). Todos os stands vendidos e o tempo das apresentações diminuído para que todos os trabalhos inscritos pudessem ser apresentados. As  sessões de estampagem de forjamento, muito concorridas.  Mais um sucesso devido ao trabalho do Professor Lirio Schaefer.
Diversos trabalhos trataram de tribologia em seus três aspectos,  desgaste, atrito e lubrificação. Mostraram-se soluções de lubrificação voltadas para redução de custos neste momento de crise (ainda forte na Europa e Estados Unidos), soluções que abrangem e consideram sistemicamente a ferramenta, o material processado e o arranjo empregado no forjamento.
O desgaste foi tratado de diversas formas. Com sobrenome, desgaste apenas, foi até chamado de corrosão! O que importa é a voracidade com que este fenômeno reduz a vida das ferramentas, prejudica o acabamento das superfícies das peças, aumenta ociosidade dos equipamentos, eleva custos e é temido pelos participantes.
O atrito é um caso a parte. Fenômeno por si difícil de compreender e difícil de estudar. Ele aparece como vilão esbanjador de energia e como incógnita nos muitos trabalhos de modelamento por elementos finitos.
Estas considerações mostram a enorme oportunidade de colaboração entre a comunidade dos tribologistas  com os colegas de forjamento e estampagem. Cada aspecto a melhorar na definição dos fenômenos de atrito, desgaste e lubrificação é uma enorme oportunidade de elevação de qualidade e redução de custos dos produtos forjados e estampados!
Amilton Sinatora
Anúncios

Tribologia na conformação plástica – a contribuição do Rio Grande do Sul

08/09/2009
Tribologia na conformação plástica – a contribuição do Rio Grande do Sul.
Os filmes finos resistentes ao desgaste tem grande aplicação em ferramentas. A razão é óbvia diante da intensidade das forças aplicada entre as ferramentas e os materiais nas operações de corte e de conformação plástica. A crescente proteção ambiental limita cada vez mais o uso de lubrificantes o que torna os filmes mais valiosos ainda para a proteção das ferramentas.
Em Outubro todos os que se dedicam ao estudo da tribologia e á fabricação de filmes tribológicos terão uma oportunidade especial para conhecer as demandas atuais e as tendências mais importantes no desenvolvimento de ferramentas para estampagem. De 14 a 16 de outubro em Porto Alegre será realizado o XXIX SENAFOR, Seminário Nacional de Forjamento que sediará a 13th International Forging Conference. Este evento, um marco na história do forjamento brasileiro, ocorre no Rio Grande do Sul há quarenta anos, devido á visão e iniciativa do Prof. Lirio Schaeffer lider do evento.
No próximo SENAFOR a tribologia e os tratamentos de superfícies serão abordados em alguns trabalhos técnicos experimentais que versarão sobre tratamentos de ferramentas por lazer (Vasconcelos), revestimentos duplex (Skonieski) e recobrimentos lubrificantes (Lima). No evento será apresentado um trabalho sobre modelagem de desgaste de um matriz de forjamento a quente de autoria do Professor Cetlim da UFMG .
A participação do INES, Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies, no SENAFOR consistirá na apresentação do desenvolvimento de uma prensa hidráulica para medição de coeficiente de atrito na conformação plástica. Parte do trabalho de doutorado do engenheiro Mario Vitor Leite e construída com financiamento do CNPq o equipamento permite a avaliação dos tratamentos de superfície de ferramentas, de lubrificantes e mesmo de projeto de ferramentas.
Amilton Sinatora 01-09-09
Os filmes finos resistentes ao desgaste tem grande aplicação em ferramentas. A razão é óbvia diante da intensidade das forças aplicada entre as ferramentas e os materiais nas operações de corte e de conformação plástica. A crescente proteção ambiental limita cada vez mais o uso de lubrificantes o que torna os filmes mais valiosos ainda para a proteção das ferramentas.
Em outubro todos os que se dedicam ao estudo da tribologia e à fabricação de filmes tribológicos terão uma oportunidade especial para conhecer as demandas atuais e as tendências mais importantes no desenvolvimento de ferramentas para estampagem. De 14 a 16 de outubro em Porto Alegre será realizado o XXIX SENAFOR, Seminário Nacional de Forjamento que sediará a 13th International Forging Conference. Este evento, um marco na história do forjamento brasileiro, ocorre no Rio Grande do Sul há quarenta anos, devido à visão e iniciativa do Prof. Lirio Schaeffer, líder do evento.
No próximo SENAFOR a tribologia e os tratamentos de superfícies serão abordados em alguns trabalhos técnicos experimentais que versarão sobre tratamentos de ferramentas por lazer (Vasconcelos), revestimentos duplex (Skonieski) e recobrimentos lubrificantes (Lima). No evento será apresentado um trabalho sobre modelagem de desgaste de um matriz de forjamento a quente de autoria do Professor Cetlim da UFMG .
A participação do  Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies no SENAFOR consistirá na apresentação do desenvolvimento de uma prensa hidráulica para medição de coeficiente de atrito na conformação plástica. Parte do trabalho de doutorado do engenheiro Mario Vitor Leite e construída com financiamento do CNPq, o equipamento permite a avaliação dos tratamentos de superfície de ferramentas, de lubrificantes e mesmo de projeto de ferramentas.
Amilton Sinatora