O defeito misterioso dos motores 1.0

O ?defeito misterioso? dos motores 1.0
Sábado dia 24 de outubro talvez possa vir a ser o dia nacional da tribologia de motores.
O Jornal da Tarde estampa na capa “Defeito misterioso ameaça Volks com motor 1.0″ e expõem o que se sabe em uma página inteira do jornal. No Estado de São Paulo uma chamada de capa diz ?Motor do 1.0 está com defeito, adimite Volks”. Segue-se mais uma matéria de uma página.
São centenas de veículos com defeito, cerca de 300 segundo as reportagens.  Os veículos começam apresentando elevação de ruído, detecta-se diminuição no nível de óleo e, em decorrência, surgem problemas em diversos componentes. As reportagens informam que ocorreram substituições de cabeçotes e de motores inteiros.
Para os usuários obviamente tudo isto é aquela infeliz combinação de transtorno e mais despesas. Cabe lembrar que trocar o motor significa fazer toda a documentação do carro novamente.  As concessionárias estão assumindo estes custos mas o tempo e o aborrecimento não tem preço.
Para os tribologistas trata-se de mais uma oportunidade para enfrentar os desafios tribológicos destes motores flex. A montadora vai se pronunciar em dois ou três meses (final de dezembro ou final de janeiro de 2010).
Até lá só nos resta especular sobre dois caminhos. Há, de fato, um defeito misterioso que escapou aos rigorosos controles das produtoras de auto peças e das rigorosas análises da montadoras ou o que estamos assistindo é mais uma manifestação de uma tendência estrutural na evolução dos motores, o aumento da potência específica?
Se o problema for fruto da evolução dos motores devemos nos preparar para o que vai ocorrer com os demais motores 1.0, pois o uso do alcool potencializa, como já vimos os desafios tribológicos nos motores flex. (No site http://www.lfs.usp.br análises sobre o tema)
Amilton Sinatora

Sábado dia 24 de outubro talvez possa vir a ser o dia nacional da tribologia de motores.

O Jornal da Tarde estampa na capa “Defeito misterioso ameaça Volks com motor 1.0” e expõem o que se sabe em uma página inteira do jornal. No Estado de São Paulo uma chamada de capa diz “Motor do 1.0 está com defeito, adimite Volks”. Segue-se mais uma matéria de uma página.

São centenas de veículos com defeito, cerca de 300 segundo as reportagens.  Os veículos começam apresentando elevação de ruído, detecta-se diminuição no nível de óleo e, em decorrência, surgem problemas em diversos componentes. As reportagens informam que ocorreram substituições de cabeçotes e de motores inteiros.

Para os usuários obviamente tudo isto é aquela infeliz combinação de transtorno e mais despesas. Cabe lembrar que trocar o motor significa fazer toda a documentação do carro novamente.  As concessionárias estão assumindo estes custos mas o tempo e o aborrecimento não tem preço.

Para os tribologistas trata-se de mais uma oportunidade para enfrentar os desafios tribológicos destes motores flex. A montadora vai se pronunciar em dois ou três meses (final de dezembro ou final de janeiro de 2010).

Até lá só nos resta especular sobre dois caminhos. Há, de fato, um defeito misterioso que escapou aos rigorosos controles das produtoras de auto peças e das rigorosas análises da montadoras ou o que estamos assistindo é mais uma manifestação de uma tendência estrutural na evolução dos motores, o aumento da potência específica?

Se o problema for fruto da evolução dos motores devemos nos preparar para o que vai ocorrer com os demais motores 1.0, pois o uso do alcool potencializa, como já vimos os desafios tribológicos nos motores flex. (No site www.lfs.usp.br, análises sobre o tema)

Amilton Sinatora

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: