Interações universidade-empresa: testes de campo

Continuando com os comentários e observações das interações entre universidades e empresas, no que visa ao desenvolvimento de um projeto de pesquisa e desenvolvimento, hoje gostaria de levantar um tema fundamental: o acompanhamento e os resultados de um teste de campo.
O teste de campo é um experimento realizado em uma linha de produção e, como tal, deve ter o maior rigor científico, igual a um experimento realizado em um laboratório. Por rigor científico se entende a mudança de uma variável só durante um teste e outro. Muitas vezes esse é o principal problema deste tipo de testes pelas seguintes condições reais:
1. Perda de controle do experimento: como envolve pessoas de ambas as equipes (fora e dentro da empresa), a terceirização ou quarteirização da peça a ser testada termina na perda de informações tais como condições do teste, quantificação dos resultados e até perda da peça. Ter um responsável interno que acompanhe a peça passo a passo é mais que necessário.
2. Falta de motivação de algum dos integrantes da equipe envolvida: muitas pessoas podem estar motivadas para a execução do teste, porém se o operador que fará o teste não o está, a teste tem grande chance de errado pela simples justificativa que isso não atinge diretamente ele. Uma equipe integrada e com o mesmo objetivo deve ser montada previamente.
3. Falta de informações confiáveis: o histórico da peça deve ser levantado em termos de tempo de vida, características e tratamentos prévios. Um teste de campo pode dar errado só porque o tratamento térmico prévio não foi certificado e os parâmetros são diferentes daqueles que deveriam.
Apesar de um teste de campo for um experimento, a componente humana é mais importante que a componente técnica e estes aspectos devem ser considerados seriamente no planejamento experimental para não parar pela metade ou chegar em resultados pouco confiáveis.
Continuando com os comentários e observações sobre as interações entre universidades e empresas no desenvolvimento de um projeto de pesquisa e desenvolvimento, hoje gostaria de levantar um tema fundamental: o acompanhamento dos testes de campo.
O teste de campo é um experimento realizado em uma linha de produção. Da mesma maneira que um experimento de laboratório,  ele deve ser feito com o maior rigor científico. Por “rigor científico”,  entende-se a mudança de apenas uma variável durante um teste. Muitas vezes esse é o principal problema dos testes de campo e acontece pelos seguintes motivos:
1. Perda de controle do experimento: como envolve pessoas de várias equipes (de fora e dentro da empresa), a terceirização ou quarteirização da peça a ser testada termina na perda de informações tais como condições do teste, quantificação dos resultados e até perda da peça. Ter um responsável interno na empresa que acompanhe a peça passo a passo é mais que necessário.
2. Falta de motivação de algum dos integrantes da equipe envolvida: muitas pessoas podem estar motivadas para a execução do teste, porém,  se o operador que fará o teste não o está, o experimento tem grandes chances de fracassar. Uma equipe integrada e ciente do seu objetivo deve ser montada previamente.
3. Falta de informações confiáveis: o histórico da peça deve ser levantado, incluindo seu tempo de vida e tratamentos prévios. Um teste de campo pode dar errado só porque o tratamento térmico prévio não foi certificado e os parâmetros são diferentes daqueles que deveriam.
Em testes de campo, a componente humana é mais importante que a componente técnica. Por isso, os aspectos acima citados devem ser considerados seriamente no planejamento experimental para não precisar parar no meio do trabalho ou chegar em resultados pouco confiáveis.
Carlos A. Figueroa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: